Você está aqui: Página Inicial > Ciências Sociais > Sobre o Curso
conteúdo

Sobre o Curso

por Ufac publicado 16/10/2019 15h43, última modificação 13/10/2020 10h14
Apresentação do Curso de Ciências Sociais da Universidade Federal do Acre (UFAC)

O Curso de Ciências Sociais integra os cursos oferecidos pelo Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Acre (CFCH/UFAC). O curso é oferecido em modalidade presencial, no período noturno (segunda a sexta-feira, entre 19h às 22h30, e sábado, no horário de 8h as 11h30), no Bloco Walter Félix de Araújo. São ofertadas anualmente 55 (cinquenta e cinco) vagas, por meio de processo seletivo – Exame Nacional do Ensino Médio/Sistema de Seleção Unificada (ENEM/SISU), transferência ex-offício e vagas residuais (transferência interna ou externa, ou portador de Diploma Superior), com ingresso no primeiro semestre de cada ano.

A partir de 2018, estudantes do curso ingressam na habilitação Área Básica de Ingresso - ABI, optando ao final do segundo período por uma das duas habilitações: bacharelado e licenciatura. Há algumas distinções na grade curricular de cada habilitação. A carga horária total do Curso em Ciências Sociais - Bacharelado é de 2.550 horas e de Licenciatura é de 3.265 horas, e o tempo mínimo e máximo para integralização dessa carga horária são respectivamente de 4 (quatro) anos e 7 (sete) anos.

Em ambas as habilitações, o curso de Ciências Sociais oferece formação em um amplo repertório teórico, conceitual e metodológico para a compreensão, investigação e produção de diagnósticos e análises de fenômenos sociais. Ao longo do curso, a formação se dá pela leitura e debate de obras produzidas no escopo de cada área; debates em sala de aula a partir das leituras, pesquisas em desenvolvimento ou concluídas e de temas contemporâneos que com elas dialoguem; produção escrita e por outras linguagens; atividades de pesquisa e outras atividades práticas. Este repertório do curso de Ciências Sociais é composto a partir das três áreas disciplinares – antropologia, sociologia e ciência política – além de introduções às áreas de filosofia, psicologia, arqueologia e relações internacionais, além de formação em metodologia de pesquisa e a produção de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

A antropologia é a ciência que estuda modos de vida, de conhecimento e de interações dos coletivos humanos, o que costumeiramente é chamado de cultura. Ao longo do curso, são apresentadas algumas teorias clássicas e contemporâneas da antropologia mundial e brasileira, além de campos e temas específicos de investigação, tais como: os mundos sociais dos povos indígenas; a questão de marcadores sociais da diferença: raça, etnicidade, gênero, geração, deficiências, entre outras; práticas culturais em contextos rurais e urbanos; expressões de religiosidade; organização social; relações familiares e parentesco; relações interétnicas e interculturais; tensões entre natureza e cultura; entre outros.

A sociologia é a ciência que se volta para o estudo das formas sociais no mundo contemporâneo. Ao longo do curso, são apresentadas algumas teorias clássicas e contemporâneas da sociologia mundial e do pensamento social brasileiro, além de campos e temas específicos de investigação, tais como: estratificação social e sociedade de classes; mundos do trabalho; conflitos sociais e violência; movimentos sociais; organizações populares e sociedade civil; migração; questões de ocupação territorial e processos socioeconômicos; entre outros.

A ciência política investiga sistemas e instituições políticas - nas esferas local, regional, nacional e internacional - comportamento político e eleitoral e políticas públicas. Ao longo do curso, são apresentadas teorias clássicas e contemporâneas da ciência política mundial e brasileira, além de campos e temas específicos de investigação, tais como: teorias do Estado; teorias da democracia; partidos políticos e representação; sistemas políticos e sistemas eleitorais; crises institucionais, políticas e revoluções; administração pública e governo; relações internacionais; entre outros.

A partir dessa formação, cientistas sociais podem atuar profissionalmente em ensino médio (ver abaixo) e superior,  assessorias e consultorias para empresas públicas e privadas, ONGs a organizações da sociedade civil; ingressar no serviço público em diferentes órgãos governamentais; elaboração, implementação e análise de projetos em diferentes áreas; pesquisas quantitativas e qualitativas de fenômenos sociais.

Com a habilitação em licenciatura, atua na Educação Básica (Ensino Médio), na área de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, na disciplina de sociologia e superior (formação em humanidades dos cursos de graduação). Para esta habilitação, é também oferecida uma formação em didática e práticas pedagógicas, atividade docente (com participação do corpo docente do Centro de Educação, Letras e Artes (CELA) da UFAC), ensino de Ciências Sociais no Ensino Médio e Estágio Supervisionado.

Para além da formação profissional, o curso busca formar para a cidadania plena e a compreensão crítica das dinâmicas sociais seja em nível local e regional, seja em termos de processos mais amplos. Nesse sentido, o curso norteia-se pela construção conjunta de conhecimentos entre professores, professoras e estudantes a partir de uma abertura constante para a reflexão e análise de dinâmicas contemporâneas, intervindo nos debates públicos e na busca por alternativas face às desigualdades e contradições engendradas pela nossa sociedade. Diante disso, o Curso de Ciências Sociais reitera a indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão em ambas as habilitações.

Os Centros Administrativos e Acadêmicos, através das diferentes áreas do conhecimento, mantêm os componentes da pesquisa e da extensão, atuando também junto aos diferentes cursos da IES.

Pesquisa
A Pesquisa é desenvolvida ao longo do curso, por meio do incentivo a que estudantes busquem interesses de pesquisas a serem desenvolvidas individualmente ou no escopo das linhas de pesquisa em andamento por parte do corpo docente e dos grupos de pesquisa, que dialoguem com as teorias e reflexões desenvolvidas ao longo das disciplinas e que serão amadurecidas até a realização de seus Trabalhos de Conclusão de Curso. Há um investimento do curso, portanto, no desenvolvimento de habilidades de leitura e escrita acadêmica e na formulação de projetos e relatórios de estágio e pesquisa. À medida que sejam disponibilizados editais e recursos pela Universidade Federal do Acre, pelas agências de fomento ao ensino superior e pesquisa ou outros órgãos, também se estimula a proposição de projetos de Iniciação Científica e Iniciação à Docência. A Pesquisa é componente obrigatório consubstanciado na entrega do Trabalho de Conclusão de Curso, realizado com amparo de disciplinas específicas.

Extensão
A Extensão, sempre associada ao Ensino e à Pesquisa, é definida como recurso de implantação de ações interdepartamentais, multidisciplinares e interinstitucionais, buscando envolver as áreas complementares pertinentes à melhor investigação da realidade e, com as parcelas da população envolvida, buscar solução para os problemas diagnosticados. Atividades de Extensão podem e devem ser propostas por estudantes, em conjunto com professoras e professores, e oficializadas junto à Pró Reitoria de Extensão (LINK PRA PROEX), abarcando atividades científicas, culturais, de ação social, diagnósticos diversos, formação e educação em contextos escolares e não-escolares, comunicação e divulgação científica. A UFAC prevê oito áreas temáticas da extensão: comunicação, cultura, direitos humanos, educação, meio ambiente, saúde, trabalho, tecnologia e produção. Há carga horária obrigatória total de 240 para Bacharelado e 350 para Licenciatura de atividades de Extensão, a ser cumprida ao longo do curso. À medida que sejam disponibilizados editais e recursos pela Universidade Federal do Acre, pelas agências de fomento ao ensino superior e pesquisa ou outros órgãos, também se estimula a proposição de Projetos de Extensão com estes recursos.

Atividades Acadêmico-Científico-Culturais e Atividades Complementares
Além de Ensino, Pesquisa e Extensão, é esperado que estudantes de Ciências Sociais se engajem em atividades diversas, dentro e fora da universidade, que ampliem seus universos científicos e culturais e estreitem as relações da UFAC com outros espaços de reflexão, produção de conhecimento e intervenção social. Tais atividades, se certificadas, serão registradas como Atividades Acadêmico-Científico-Culturais (Licenciatura) e Atividades Complementares (Bacharelado) e incorporadas aos seus percursos formativos. Há carga horária obrigatória total de 90 horas para Bacharelado de Atividades Complementares e 200 horas para Licenciatura de Atividades Acadêmico-Científico-Culturais (AACC), a ser cumprida ao longo do curso.

Estágios
O curso ainda prevê a realização de Estágios Supervisionados. Para estudantes de bacharelado, há uma série de órgãos públicos e da sociedade civil onde será possível realizar estágios em caráter opcional, tais como museus, secretarias, órgãos públicos, agências indigenistas, entre outros. Estudantes de licenciatura devem realizar Estágio Curricular Supervisionado nas escolas, com carga horária obrigatória de 405 horas, produção de relatórios e proposição de atividades de ensino, sob supervisão de professoras e professores do curso de Ciências Sociais com habilitação em licenciatura. Considera-se que o estágio de licenciatura e programas como o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência sejam um meio para estreitar a relação entre o curso de Ciências Sociais, as unidades escolares e gestores da educação básica.