Você está aqui: Página Inicial > menu > Apresentação
conteúdo

Apresentação

por Mestrado Educação última modificação 12/03/2019 23h46

O ensino superior no Acre foi criado e implantado em um momento posterior á sua elevação da condição de Território Federal que ocorreu em 15 de junho de 1962, fruto de um movimento que começou a tomar corpo embalado pelos ideais da autonomia política, administrativa e financeira. Inicialmente, foram implantadas as faculdades isoladas de Direito e Ciências Econômicas e, anos depois, se deu a criação e implantação do Centro Universitário do Acre que passou a oferecer os primeiros cursos de licenciatura. Em 1974, a Fundação Universidade Federal do Acre foi federalizada pela Lei 6.025, de 05 de abril de 1974, e posteriormente institucionalizada como Fundação Universidade Federal Acre pelo Decreto-Lei 74.706 de 28 de outubro daquele mesmo ano.

A Universidade Federal do Acre/UFAC, ao longo das últimas cinco décadas, cresceu e consolidou-se, sendo a única universidade pública existente no Estado do Acre e uma das principais instituições de ensino superior da Região Norte. Desde sua criação, a UFAC tem participado ativamente da historia da sociedade acreana, na produção e difusão de conhecimentos e na formação de profissionais nas diversas áreas com destaque para os cursos de formação de professores. Em relação a esse último aspecto é importante ressaltar significativa contribuição da Universidade não apenas com os processos de qualificação e elevação do nível de formação dos profissionais da educação que atuam no sistema público de ensino, como também com a melhoria progressiva dos serviços educacionais prestados pelo Estado.

De forma inequívoca, a UFAC tem contribuído em todos os âmbitos do desenvolvimento do Estado e da região trazendo benefícios no plano político, econômico, social e cultural. A UFAC tem sua sede no Município de Rio Branco, capital do Estado, alem do Campus da Floresta sediado no município de Cruzeiro do Sul. A estrutura organizacional da UFAC inclui seis centros acadêmicos que ofertam regular e presencialmente 48 cursos de graduação (nas modalidades licenciatura e bacharelado) com uma oferta anual de 2.100 (duas mil e cem) vagas. Além disso, a instituição se faz presente, hoje, nos 22 municípios do Estado ofertando cursos de licenciatura-Programa Especial de Formação de Professores- em uma parceria institucional com o Governo do Estado do Acre e as prefeituras dos municípios do interior.

É inegável o reconhecimento de que a instituição tem conseguido responder satisfatoriamente, sobretudo às demandas por qualificação que emergem do sistema público de ensino. Evidência disso é o oferecimento de licenciatura em todas as áreas do conhecimento que integram o currículo das diferentes etapas e modalidades da educação básica. Há mais de 20 anos, no que diz respeito á pró- graduação lato-sensu, a UFAC mantém certa regularidade na oferta de cursos na área da educação, oferecendo especializações em Metodologia do Ensino Superior, Gestão Escolar, Alfabetização, Educação Infantil, Educação Inclusiva, Educação e Trabalho, Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa. Aliás, no caso da educação, o recurso à oferta de cursos de especialização tem se apresentado como uma alternativa importante para responder pelas demandas de formação continuada o que vem gerando uma demanda crescente por parte dos egressos desses cursos, para criação da pós- graduação stricto sensu. É notória que, no plano geral da pós-graduação no Brasil, a Região Amazônica tem uma participação muito restrita relativa à oferta de cursos de pós- graduação stricto sensu.

Na área de educação, por exemplo, é bastante incipiente a oferta de cursos de mestrado e doutorado, os quais estão localizados nos Estados mais desenvolvidos social e economicamente da Região Norte, ou seja, o Pará e o Amazonas. Nestas unidades federadas, as universidades públicas federais conseguiram implantar Programas de Pós-Graduação, Mestrado e Doutorado em Educação, sendo que para as universidades públicas de médio e pequeno porte existentes na Região Amazônica a implantação, ampliação e consolidação da pós-graduação stricto sensu é mais que um imperativo legal; trata-se de uma ação de relevância política, cultural e de formação a julgar pela inserção dessas IES nas problemáticas que circundam as realidades nas quais estão inseridas. Isto posto, constata-se que a evolução da pós-graduação no Brasil está ainda circunscrita e concentrada nas regiões mais desenvolvidas. Diante desta realidade e considerando as exigências e desafios que se apresentam para uma Universidade Pública na Região Amazônica nos campos do ensino, da pesquisa, da extensão e da pós-graduação, a UFAC ao Formular as metas do seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) propôs-se criar as condições institucionais que pudessem concorrer favoravelmente á consolidação e ampliação da pós-graduação stricto sensu.

A ampliação da pós-graduação stricto sensu contribui tanto para o fortalecimento da instituição ao reforçar a tríade ensino, pesquisa e extensão como um dos sustentáculos fundamentais da vida acadêmica universitária, com para consolidar o compromisso da instituição com o processo de desenvolvimento regional em seus múltiplos aspectos. Nesse processo, abre espaço para que profissionais que atuam em diferentes campos do saber, vislumbrem a possibilidade de se qualificar sem haver a necessidade de migrarem para outros centros urbanos.

Atualmente, a UFAC oferece seis cursos de mestrado nas seguintes áreas: Ecologia e Manejo de Recursos Naturais, Desenvolvimento Regional, Produção Vegetal, Linguagem e Identidade, Saúde Coletiva e Ciência, Inovação e Tecnologia para a Amazônia. Até o ano de 2013 a UFAC não dispõe ainda de nenhum Doutorado Institucional, embora esteja em fase de realização de pelo menos três cursos no formato DINTER com as seguintes instituições: USP e UFPR. Este reduzido número de cursos de pós-graduação stricto sensu, tem dificultado a formação de quadros para atender, inclusive, demandas da própria Universidade por profissionais titulados para exercício da docência no magistério superior. Ainda em relação aos investimentos necessários para qualificar seus profissionais, criando condições para ampliação da oferta da pós-graduação stricto sensu, a UFAC, nas duas últimas décadas, vem investindo na formação/qualificação de seu quadro de professores, ampliando consideravelmente o contingente de professores com titulação de doutorado.

Nesse sentido, destaca-se a iniciativa recente, no caso especifico da área da educação, a celebração de um convênio para execução de um Doutorado Interinstitucional (no formato DINTER) em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMG, no qual foram formados 11 doutores em educação entre os anos de 2010 a 2011. A este contingente de novos doutores na área de educação se soma ainda outros 10 que estão em efetivo exercício na instituição, atuando prioritariamente nos cursos de licenciatura e mais outros 04 professores que Página 3/33 - 12/04/2013 20:20:47 concluíram doutorado em educação, realizados em programas de pós-graduação na PUC e na USP por extensão. Na prática, o resultado deste investimento tem como perspectiva fortalecer o ensino, a pesquisa, a extensão, sobretudo por meio da criação de um mestrado acadêmico em educação. Essa iniciativa atende as demandas e exigências de formação e de qualificação dos profissionais da educação no quadro da ampliação da pós-graduação na Região Amazônica e no Estado do Acre, contribuindo para:

- Produzir conhecimento sobre a educação escolar na Amazônia;

- Fortalecer grupos de pesquisas e ampliar a produção acadêmica sobre política educacional e formação de professores em contexto local e

regional;

- Fornecer informações e análises que auxiliem na formulação e implantação de políticas públicas na área de educação;

- Formar e titular professores para atuar na educação superior;

- Qualificar os profissionais da educação que atuam nas diferentes etapas da educação básica e nas diferentes esferas da administração dos sistemas de ensino estadual e municipal.

Para isso, o curso proposto tem como meta formar um profissional competente na área educacional, capaz não apenas de identificar problemas, mas também de propor alternativas e solucioná-los. A demanda potencial para este curso é constituída tanto por docentes que atuam na educação superior no âmbito da própria UFAC e demais instituições de ensino superior existentes no Estado e dos profissionais da educação que atuam nas diferentes esferas da administração do sistema de ensino. Considerando ainda que o Estado da Acre está localizado em sua região de fronteira com Países da America Latina como, por exemplo, a Bolívia e o Peru e face aos acordos de cooperação existentes entre o Governo Brasileiro com estes países que formam a chamada “Amazônia Sul/Ocidental”, a implantação de um Mestrado em Educação no Acre pode abrir diferentes perspectivas de intercâmbio e de pesquisa, podendo absorver, inclusive, candidatos oriundos desses países.