Você está aqui: Página Inicial > menu > Autoavaliação
conteúdo

Autoavaliação

por Rafael Gonçalves última modificação 04/11/2020 16h59

PROCESSO DE AUTOAVALIAÇÃO PPGE/UFAC

 Em 16 de dezembro de 2019, o PPGE/UFAC instituiu uma Comissão com a missão de Implantar uma sistemática de autoavaliação no âmbito do programa, que possa também ser componente relevante para a avaliação realizada pela CAPES.

A CAPES entende a autoavaliação como um processo de se avaliar a si próprio, por vezes também chamada avaliação interna ou avaliação institucional, quando referida às organizações. Seu principal objetivo é formativo, de aprendizagem. Uma vez que é planejada, conduzida, implementada e analisada por pessoas elas próprias formuladoras e agentes das ações a serem avaliadas, a autoavaliação possibilita uma reflexão sobre contexto e políticas adotadas, além da sistematização dos dados que levam à tomada de decisão.

Tendo como parâmetros uma literatura mais crítica no tocante a avaliação, entendemos a autoavaliação como um processo gradual e sistemático que envolve a participação de distintos atores da academia ou externos a ela (docentes, discentes, egressos, técnicos e outros), nos níveis hierárquicos diversos, dos estratégicos aos mais operacionais.

Compartilhamos do entendimento de que os resultados da autoavaliação são melhor apropriados quando são frutos do trabalho participativo. De acordo com Leite (2018) de uma autoavaliação, realizada de forma competente, resultam conhecimentos sobre uma dada realidade, vista pelo olhar daqueles sujeitos que estão em relação e a constituem, naquele lugar, contexto e tempo histórico. O ato de conhecer é, em si, uma responsabilidade social, profissional e pública de um programa ou instituição. A veracidade, a honestidade e a transparência fazem parte do rol de princípios éticos que permitirão dar relevo à autoavaliação.

Este rol de princípios fica mais completo com o que Souza e Gatti (2013:30-31) chamam de “ações em sequência”: a autoavaliação deverá resultar em tomadas de decisão que, em última análise, implicarão mudanças.

Pensando desta forma e com fins de fortalecer o PPGE/UFAC, a comissão de Autoavaliação do PPGE/UFAC é gerida pela comunidade acadêmica composta por docentes do Programa, Mestrandos, egressos e funcionário e encontra-se atrelada ao PDI da universidade. Acredita-se que por meio da avaliação interna é possível identificar pontos fracos, pontos fortes, fragilidades e potencialidades, possibilitando o estabelecimento de estratégias para superação das limitações, a fim de assegurar a qualidade da educação e fortalecer a organização em torno da missão e objetivos do programa.

No processo de Autoavaliação do PPGE/UFAC tem se buscado observar questões que envolvem:

  •  Os processos, procedimentos e resultados da autoavaliação do programa, com foco na formação discente e produção intelectual.
  • Desenvolvimento de políticas e ações de autoavaliação observando: a) a continuidade;   b) a consistência; c) a coerência; d) a articulação com as diretrizes da CPA e/ou Pró-Reitoria ou equivalente.
  • Política sistemática de acompanhamento das metas do PPG ao final do quadriênio, destacadamente da formação e produção intelectual dos discentes;
  • Avaliação docente: política sistemática de credenciamento, acompanhamento, recredenciamento e descredenciamento de docentes;
  • Política sistemática de escuta aos alunos e egressos sobre o processo formativo;
  • Grau de comunicação entre docentes e coordenação do PPG, na forma de canal de comunicação efetivamente utilizado para a indicação de críticas e sugestões para o PPG;
  • Incentivo à presença de membros externos nos processos de autoavaliação.

 

O relatório de autoavaliação do PPGE/UFAC encontra-se em fase de construção e sistematização dos resultados, procurando obedecer as seguintes fases: preparação, implementação, divulgação, uso dos resultados e meta-avaliação.  

Documento de autoavaliação da CAPES (clique aqui)